Lar da AMITEI - Uma casa cinco estrelas para se viver

jornal
12 de Abril de 2013 a 19 de Abril de 2013

Profissionalismo Pessoal técnico e com formação em geriatria acompanha o dia a dia de 40 utentes.
Número que vai aumentar no próximo trimestre com novas respostas sociais


Lar da AMITEI

A D. Maria acorda, faz os seus 
cuidados básicos de higiene e segue para a sala do pequeno almoço.Lá, encontra as duas amigas e recordam tempos antigos, de convívio, na Mata dos Marrazes. A sala tem uma vista sobre o pulmão verde da freguesia e o Bairro Sá Carneiro,ali ao lado. Hoje quer ainda aproveitar para caminha rum pouco. As máquinas do ginásio estão disponíveis e à tarde dedica-se à beleza:vai dar um toque no cabelo e arranjar as unhas no salão de cabeleireiro.Toda esta história é fictícia,mas pode muito bem acontecer no Lar da AMITEI(Associação de Solidariedade Social de  Marrazes), estrutura que abriu no início do mês,em Marrazes, Leiria, e dispõe de um conjunto de serviços e atividades para cerca de 80 idosos que vão frequentar o lar e o centro de dia.Fora da ficção, há outros“luxos” ao dispor: fisioterapia,wireless, assistência religiosa,animação sociocultural e até a possibilidade de férias. Depois há a lavandaria, a rouparia,a cozinha (quase) industrial,sem necessidade de contratar serviços externos,e o jardim exterior. No dia em que o REGIÃO DE LEIRIA visitou a instituição,as atividades ainda funcionavam a meio gás. Apenas 20 seniores ocupavam as instalações e três preparavam-se para conhecer a nova casa. “Até 15 de Fevereiro, fica completa”, diz o presidente da direção, Fernando Vendeirinho. A proximidade à família e às raízes ou uma alternativa para evitar situações de isolamento,graus de dependência extrema ou questões financeiras estão entre os principais motivos de procura pela instituição,entende o dirigente,que conta com uma lista de espera de duas dezenas de utentes.“Há um estigma muito forte que um lar é o sítio para onde as pessoas vão morrer.Nós queremos dizer que um lar é onde as pessoas vão viver e se sentem como se estivessem em casa”, salienta,mostrando-se orgulhoso pelos elogios que recebeu dos utentes. “As reações foram muito positivas. Para eles, é quase um hotel de cinco estrelas,atribuem algum estrelato ao lar”. Entre as primeiras “surpresas”que a direção teve foi o grau de dependência de 30 a 40% dos idosos. “São pessoas com uma dependência muito grande e muitas têm Alzheimer”, diz, explicando que o quadro de pessoal recebeu e vai continuar a receber formação para respondera todas as necessidades de saúde. Além dos auxiliares de serviços gerais, as atividades são acompanhadas por um staff técnico composto por duas assistentes sociais, dois médicos, dois enfermeiros,psicólogo, fisioterapeuta  e animador sociocultural. E se vir passar várias carrinhas com o logótipo da AMITEI,não estranhe. Entre o leque de serviços que o lar tem ao dispor está ainda o acompanhamento a consultas e exames. E a partir de março, a valência de apoio domiciliário entrará em funções,distribuindo mais de 80 refeições por dia, com o auxílio de três carrinhas de transporte.Uma casa cinco estrelas para se viver Profissionalismo Pessoal técnico e com formação em geriatria acompanha o dia a dia de 40 utentes. Número que vai aumentar no próximo trimestre com novas respostas sociais Atividades para todos os utentes que usufruam do Lar da AMITEI têm mais de uma dezena de serviços ao dispor. Além do alojamento,alimentação e cuidados de higiene, tratamento de roupa e cuidados médicos e de enfermagem,as equipas técnicas do Lar prestam apoio no desempenho das atividades da vida diária, atividades de animação sociocultural,lúdico-recreativas e ocupacionais e apoio psicossocial. Em alguns casos, os utentes podem ter acompanhamento ao centro de saúde e hospital, bem como a consultas e exames auxiliares de diagnóstico, sessões de fisioterapia e assistência religiosa,sempre que o solicitem.Cuidados de imagem (manicure,pedicure, cabeleireiro)e férias organizadas são outros dos “luxos” do espaço.